Por sol varanda loulé (11)

 

Sem motivo, nem razão
A não ser tanto te querer
Sem porquê, nem explicação
Nada fiz para te merecer.

Para sentir esta paixão
Para tamanha felicidade

 

O toque da sua mão
Fez-me acordar para eu viver.

 

Bastou ver

Esse lindo sorriso teu ...

Para este coração ceder

E pra todo sempre

ser todo seu ...

( António Maia)

publicado por RO ALMADA às 21:15