Já fui só um

Vivia somente o presente

Caminhava para lugar algum

 

Agora que somos dois

Abriu-se uma porta para o futuro

Existe um agora e um depois

 

Por ti, tenho um amor incondicional

Por ti, tenho um amor imortal

Viver sozinho não passa de uma memória

Tempo esse que passou à história.

 

Quando estás longe e ausente

Permaneces na minha mente

Possuído por este amor

Maciço e permanente

Estás sempre bem presente.

 

 

 

                                                                         ( António Maia )

 

 

publicado por RO ALMADA às 00:04