Por entre as palavras

Escrevo o meu pensar

Por entre estas modestas quadras

Escrevo o amor que tenho para te dar.

 

No meu ser algo me diz

Para deixar esta mão escrever

Para te fazer muito feliz

É esse o meu vencer.

 

Não sei por em palavras

Que és o meu viver

Acabaram-se as horas amargas

Viver contigo é o apageu do prazer.

 

A saudade que eu sinto é tão intensa

Até sinto o teu perfume

Quando fecho os meus olhos sinto

A intensidade do nosso lume.

 

                              ( António Maia )

publicado por RO ALMADA às 23:04